Centro Histórico

Centro Histórico

Coisas a fazer - geral

 

“Vestiu uma camisa listrada e saiu por aí…
Em vez de tomar chá com torrada ele tomou Paraty.”

A música é de Assis Valente, mas foi popularizada pela voz de Carmem Miranda.

O Centro Histórico de Paraty foi fundado em 1667 em torno da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios , Santa padroeira da cidade, a cidade esta localizada a 258 km da capital Rio de Janeiro,  BR 101 – Rio/Santos  conhecida com  Costa Verde, uma das mais belas e pitoresca estrada do Brasil a cidade de Paraty e considerada  pela UNESCO como  Conjunto Harmonioso Arquitetônico Colonial.

Possui:

– calçamento conhecido como PE-de-moleque – inicio século XVIII, período de destaque como porto de escoamento de ouro e pedras preciosas vindo de Minas Gerais.
– 31 quarteirões e 4 praças (bandeira, sta Rita, matriz e rosário)
– 3 tipos de berais no centro histórico ( cimalha – berral coberto com madeira Cachorro – beiral com caibros a vista Beira-seveira – beiral formado por duas ou mais Camadas de telhas.

– 4 grandes igrejas ( matriz (ou N.S. dos Remedios, Sta Rita, N.S das Dores, N.S.do Rosario, S. Bendito
– Forte defensor Perpetuo
– Quartel da fortaleza da Patitiba
– 300 praias
– 65 ilhas na Baia
– Baia de Paraty de águas límpidas, que convidam a passeio de barco, pescaria, e mergulho ou voltas calmas de caiaque.
–  a cidade possui arquitetura típica do Brasil colônia com moldes portugueses.
– Costeada por montanhas cobertas de denso verde da Mata Atlantica, rodeada de parques e reservas ecológica, fazendo da região uma das mais preservadas do Brasil

 

O que Fazer no Bairro

Cronologia
1531 – provável passagem de Martim Afonso de Sousa;
1551 – o mercenário alemão Hans Staden permanece por nove meses prisioneiro dos índios tupinambás na região do atual município de Parati;
1596 – passagem de Martim Correia de Sá;
1600 – chegada de colonos oriundos da capitania de São Vicente;
1640 – mudança para o rócio (atual Centro Histórico);
1646 – edificação da primitiva Igreja de Nossa Senhora dos Remédios;
1660 – levante de Domingos Gonçalves de Abreu que conduziu à emancipação;
1667 – Carta Régia confirmando a elevação a vila;
1668 – reedificação da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios;
1703 – porto de escoamento do ouro que descia pela Estrada Real;
1712 – término da construção da segunda capela de Nossa Senhora dos Remédios, (pedra e cal);
1720 – a Vila Nossa Senhora dos Remédios é anexada à Capitania de São Paulo;
1720 – construção da Igreja de Nossa Senhora da Conceição (Paraty-Mirim);
1722 – construção da Igreja de Santa Rita de Cássia;
1725 – construção da Igreja de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário;
1726 - (16 de janeiro) – Carta Régia separa Paraty da Capitania de São Paulo, voltando a pertencer à Capitania do Rio de Janeiro;
1787 – terceira reedificação da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios1800 – construção da Capela de Nossa Senhora das Dores;
1813 – instituição do condado de Parati;
1822 – fundação da Santa Casa da Misericórdia de Paraty;
1844 – elevação a cidade de Paraty;
1851 – construção do Chafariz do Pedreira;
1945 – classificação como Patrimônio Histórico Estadual;
1950 – chegada do primeiro automóvel a Paraty, através da estrada Paraty-Cunha: são os primeiros turistas paulistas;
1958 – tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional;
1966 – classificação como Monumento Nacional;
1973 – abertura da Rodovia Rio-Santos e início do ciclo do turismo em Paraty.

Fonte: Wikipedia

Infelizmente não há nenhum hotel neste local no momento.

Infelizmente não há nenhuma oferta de passeios neste local no momento.